3 Motivos para ter um trabalho em casa e não depender da lei de cotas - Blog Dinheiro em Casa

Junte-se a Nós!

Receba por E-mail os Artigos do Blog e Aprenda a Ganhar Dinheiro em Casa.

3 Motivos para ter um trabalho em casa e não depender da lei de cotas

3 Motivos para ter um trabalho em casa e não depender da lei de cotas

3 MOTIVOS PARA TER UM TRABALHO EM CASA E NÃO 

DEPENDER DA LEI DE COTAS


De acordo com estudiosos do empreendedorismo, ter trabalho em casa pode ser a melhor alternativa para a pessoa com deficiência

Estamos passando por um momento político e econômico extremamente desafiador e que tem deixando muita gente apreensiva, desmotivada e também com medo.

Contudo, na outra ponta, temos cenários de extrema esperança quando vemos que a criação de novos negócios cresceu mais de 16% de janeiro de 2017 até agora, como aponta o Portal Brasil.

Ou seja, estamos vivendo um paradoxo? Enquanto uns choram outros vendem lenços?

Eh! Parece que é isso mesmo!

Em um cenário com mais de 14 milhões de pessoas desempregadas, vemos outras tantas pessoas batalhando, se posicionando e não se rendendo à crise que persiste e que não sabemos até a onde vai.

Essa é a única solução para esse momento, alguns poderão dizer. Mas, eu sou do time que entende que o empreendedorismo não é a solução apenas para esse momento, mas para toda a reestruturação econômica de uma nação.

Basta ver que, países desenvolvidos tem uma cultura empreendedora muito estruturada e incentivada, com pouca interferência do governo que, na maioria das vezes, só atrapalha.

Mas, neste texto eu quero focar no positivo, pois não gosto de vibrar crise e prefiro sempre manter a esperança acesa.

Então, diante disso eu pergunto:

E nós, pessoas com deficiência, o que estamos fazendo? Será que nesse cenário de criação de novos negócios têm deficientes procurando também seu lugarzinho à sombra?

Eu acredito que sim. Por isso, resolvi escrever os motivos porque acredito que, nós deficientes, não podemos perder de vista a possibilidade de empreender e ter o nosso próprio negócio.

Talvez você tenha mais experiência nisso, então, ao final do texto, deixe seu comentário dizendo se isso faz sentido e se você tem mais razões que motivem as pessoas com deficiência a terem seu próprio negócio, mesmo começando com um simples trabalho em casa, ok?

1. O mundo do emprego formal ainda não está preparado para receber o profissional com deficiência


Não é de hoje que, você e eu, sabemos que a maioria das empresas possuem um enorme despreparo quando o assunto é a contratação de pessoas com deficiência. Isso sem falar a falta de votante e o único desejo de cumprir a Lei de Cotas.

Muitos, ainda hoje, mantêm o discurso de que criar acessibilidade para o profissional, por exemplo, é muito dispendioso, ou ainda que muitas pessoas não querem deixar de lado os benefícios oferecidos pelo governo para entrar no mercado de trabalho.

Mesmo com a Lei de Cotas tendo seus “avanços”, nesses 26 anos de existência, sabemos muito bem que estamos longe do ideal, pois ainda vemos muitos deficientes sofrerem na fila do desemprego e quando conseguem alguma colocação, nem sempre a vaga que ocupa está à altura da sua qualificação profissional.

Então, no ponto de vista de muitos estudiosos do empreendedorismo, uma boa solução para o profissional com deficiência seria a criação do seu próprio negócio, pois, como diz Bruno Caetano do Sebrae, a pessoa com deficiência tem no empreendedorismo a grande oportunidade para superar suas limitações e ser inserida no mercado de trabalho.

E para começar, ter um trabalho em casa pode ser o passo inicial para ser inserido no mercado de trabalho de forma efetiva e sem dependência da lei de cotas.

2. O poder público exige, mas não dá o exemplo


Por outro lado, não podemos apenas responsabilizar as empresas, pois uma cultura somente é mudada quando existe participação e incentivo efetivo por parte do poder público com campanhas de conscientização e com o próprio governo fazendo a lição de casa.

O governo cria leis de cotas, por exemplo, mas não prepara as cidades para receber os profissionais com deficiência.

Quantos e quantos casos, temos visto de pessoas que não conseguem ter uma mobilidade de qualidade para chegar ao local de trabalho, principalmente em regiões brasileiras mais carentes de serviços públicos.

Ou, quando tem um transporte público, um pouco mais estruturado, como nos grandes centros, o desafio é enfrentar a superlotação, o despreparo de motoristas, isso sem falar dos olhares impacientes de alguns passageiros.

Mais uma vez, a possibilidade de ter um trabalho em casa se torna uma bela alternativa para fugir dessas barreiras diárias que, em grande maioria, leva ao constrangimento e a frustração.

3. Ser protagonista da própria história


O fato é que nós, pessoas com deficiência, não podemos depender apenas de leis ou eventual vontade política para sermos autoras de nossas próprias vidas ou colaboradoras de uma sociedade melhor.

Isso quer dizer que, com a criação de um negócio próprio, nós deficientes, podemos ser protagonistas do nosso próprio destino, mudando não só nossas percepções, mas também o nosso entorno, pois a verdadeira inclusão passa necessariamente pela capacidade de sermos produtivos e também geradores renda.

Muitos empreendedores pregam que além do fato de conseguir certa liberdade financeira, o empreendedorismo permite que o sonho seja transformado em realidade produtiva levando à participação plena na sociedade.

Eu, como estudante do empreendedorismo, acredito fortemente nisso, e penso que para ser empreendedor não é necessário pensar em grandes estruturas ou muito dinheiro para dar os primeiros passos.

Infelizmente a nossa cultura empreendedora é distorcida, isso quando existe. Eu sou do time daqueles que acreditam que nas atividades de um trabalho em casa já é empreendedorismo, sim.

Precisamos mudar o discurso de que só é empreendedor aquela pessoa que começa com uma empresa já baseada na burocracia.

Esse discurso e prática não permitem a realização de sonhos e muito menos a transformação de vidas.

15 Maneiras de Ganhar Dinheiro em Casa e Online para Pessoas com Deficiência.

DICA: Você pode começar a ter seu trabalho em casa ainda hoje


A construção de um negócio próprio ou mesmo um trabalho em casa permitem reais condições de mobilidade e ascensão socioeconômicas a qualquer pessoa, seja deficiente ou não.

Precisamos entender que o empreendedorismo não é um dom ou privilegio de alguns poucos, mas uma competência que pode ser desenvolvida por todo aquele que tem vontade de transformar sua realidade.

Por isso, para terminar quero te falar mais uma vez do e-book 15 Maneiras de Ganhar Dinheiro em Casa e Online para Pessoas com Deficiência.

Como expliquei no post anterior, esta segunda edição está com uma leitura mais fácil e agradável e também facilitando uma possível pesquisa que queira fazer eventualmente.

Baixando gratuitamente o e-book você encontrará 15 atividades que poderão te levar a começar um trabalho em casa.

Você aprenderá como criar um trabalho em casa, com atividade como:

Ø  Torne-Se Um Blogueiro;
Ø  Redator Freelancer De Blogs E Redes Sociais;
Ø  Franquias Virtuais;
Ø  Digitador Freelancer;
Ø  Assistente Virtual;
Ø  Entre outras.

Então, deixe o seu comentário dizendo o que pensa sobre a possibilidade de ter seu próprio negócio com um trabalho em casa e baixe grátis 15 Maneiras de Ganhar Dinheiro em Casa e Online para Pessoas com Deficiência.

Forte Abraço!

Fonte: Empreendedorismo Sem Fronteiras

Você pode fazer esse artigo chegar a mais de 50 milhões de Pessoas com Deficiência! Compartilhar é Incluir!!!
Cadastre seu e-mail para receber os artigos do blog e aprender a ganhar dinheiro em casa!

Deixe seu comentário!

Seja o primeiro a comentar!