Blog Dinheiro em Casa Blog Dinheiro em Casa

Junte-se a Nós!

Receba por E-mail os Artigos do Blog e Aprenda a Ganhar Dinheiro em Casa.

Saiba as 3 razões porque você não ocupa uma das vagas para deficientes. A 3ª é a mais revoltante!

Saiba as 3 razões porque você não ocupa uma das vagas para deficientes. A 3 é a mais revoltante!

Saiba as 3 razões porque você não ocupa uma das 

vagas para deficientes.  A 3ª é a mais revoltante!


Ninguém nega que a crise instaurada no Brasil está afetando as pessoas em todos os níveis. Mas, a parcela da população que é mais atingida são as pessoas com deficiência, principalmente, no que diz respeito ao trabalho e as vagas para deficientes nas empresas.

Embora isso não seja nenhuma novidade, o fato é que as questões políticas, econômicas e de moral que estamos passando tem agravado o problema enormemente.

Todos os dias, vemos notícias de empresas que, ano após ano, continuam dando as mesmas desculpas para não efetivar as vagas para deficientes em suas unidades. Após 25 anos de sua existência, a única coisa que a lei de cotas para deficientes nas empresas nos mostra é que ainda temos um caminho árduo a ser vencido.

Por isso, resolvemos trazer um panorama do cenário das vagas para deficientes nas empresas, onde você verá:

  1. O Brasil tem 7 milhões de pessoas que poderiam ocupar as vagas para deficientes nas empresas
  2. Existem mais vagas disponíveis do que vagas ocupadas por pessoas com deficiência
  3. As vagas para deficientes poderiam ser preenchidas 9 vezes


Achou interessante o que vem por aí? Então não deixe compartilhar com seus amigos. Assim, mais pessoas poderão saber das batalhas que as pessoas com deficiência ainda passam no mercado de trabalho.

Os anos passam e nada muda


Não dá para aceitar que, após tanto tempo, ainda vemos muitas pessoas enfrentado dificuldades para ocupar as vagas para deficientes e entrar no mercado de trabalho.

É revoltante, não é mesmo?

Os motivos para esse cenário a gente já conhece bem:

ü  As empresas relutam em se adequar;
ü  As autoridades relutam em fiscalizar e punir efetivamente;
ü  Os governantes não melhoram a acessibilidade e mobilidade das cidades para receber os trabalhadores com deficiência;
ü  A sociedade em geral não está muito preocupada com essa questão.

E por aí vai!

Sabemos que a falta de oferta de vagas para deficientes nas empresas aumenta grandemente a exclusão social que assola o país desde o seu descobrimento.

Por isso, resolvemos trazer esse panorama e mostrar as 3 razões porque você não ocupa uma das vagas para deficientes.

Mas, antes queremos saber de você:

Você acredita que podemos mudar essa situação? Você acha que somos capazes de criar alternativas de como ganhar dinheiro vencendo as barreiras que impedem as pessoas de ocupar as vagas para deficientes nas empresas?

Você sabe que o objetivo do Blog Dinheiro em Casa é mostrar que existem diversos meios de todas as pessoas com deficiência serem inseridas no mercado de trabalho e de consumo.

Queremos que você faça parte desse movimento junto com a gente.

De acordo com a neurociência, o nosso cérebro aprende por repetição, por isso sugerimos que você volte a ler alguns textos que já publicamos. Assim, poderemos aumentar e desenvolver, mais e mais, esse debate. Tudo bem?


Mas então, vamos lá! Qual as 3 razões porque você não ocupa uma das vagas para deficientes?

Saiba as 3 razões porque você não ocupa uma das vagas para deficientes. A 3 é a mais revoltante!


1 - O Brasil tem 7 milhões de pessoas que poderiam ocupar as vagas para deficientes nas empresas


A Lei de Cotas 8.213/1991, diz que as empresas com 100 a 200 colaboradores precisam preencher 2% do seu quadro de funcionários com pessoas com deficiência. Para as empresas com 201 a 500 funcionários a cota estabelecida é de 3%. Empresas com 501 a 1000 funcionários a cota é de 4% e acima de 1001 funcionários a lei obriga uma cota de 5%.

Ainda de acordo com a lei, essas cotas podem ser preenchidas por pessoas reabilitadas, trabalhadores que tenham se acidentado ou que tenham alguma doença.

Englobando essa galera toda chegamos ao fabuloso número de 7 milhões de pessoas¸ que podem ocupar as vagas para deficientes nas empresas.

Isso mesmo! 7 milhões de pessoas com deficiência disponíveis para trabalhar e ocupar uma vaga no mercado de trabalho.

Talvez você esteja entre essas pessoas todas. Aí eu te pergunto: “Como é se sentir só mais um grão de areia na imensidão do deserto?”

É meio angustiante não é mesmo? Acredite, também me sinto assim.

Por isso, o Blog Dinheiro em Casa, está sempre pensando em novas alternativas. Trazendo o pensamento de que é possível ter outra ocupação sem depender única e exclusivamente da lei de cotas para ocupar uma das vagas para deficientes disponíveis nas empresas.

Concorrer com 7 milhões de pessoas não é páreo fácil, não é mesmo? Então, se permita, de coração aberto, a pensar em novas alternativas. É possível! Você é capaz!

2 - Existem mais vagas disponíveis do que vagas ocupadas por pessoas com deficiência


O Ministério do Trabalho, em 2016, apontou que apenas 49% das vagas disponíveis para pessoas com deficiência estavam ocupadas.

Ou seja, de 730.162 vagas para deficientes disponíveis no mercado, apenas 354.835 estavam efetivamente ocupadas.

Isso quer dizer que mais de 350 mil vagas para deficientes ofertadas ainda não estavam sendo distribuídas igualitariamente entre todas as pessoas que estão dispostas a trabalhar.

Por que você acha que isso acontece?

Essa é fácil responder! Não é mesmo?

Infelizmente ainda temos muitas empresas com as velhas desculpas de que não é possível fazer adaptações em suas unidades e postos de trabalho.

Não existe um movimento de conscientização dos demais funcionários para que eles recebam o trabalhador com deficiência, o que faz com que muitos se desanimem em continuar trabalhando e acabam voltando a depender de benefícios do governo.

Aí voltamos a perguntar para você: “Será que direcionando nosso olhar para outras possibilidades e, considerando alternativas de como ganhar dinheiro em casa, por exemplo, não seria uma boa saída, capaz de devolver a esperança para muitas pessoas?”

O que você acha dessa possibilidade? Deixe seu comentário dizendo se você vê alternativas diferentes de como fazer para ganhar dinheiro e não ficar preso apenas a lei de cotas e as vagas para deficientes.

3 - As vagas para deficientes disponíveis poderiam ser preenchidas 9 vezes


De repente você pergunta: “Como assim, existem mais vagas para deficientes disponíveis do que candidatos para ocupar essas vagas?”

Pois eh! Você entendeu certo!

Dentre aqueles 7 milhões de pessoas que falamos no primeiro item, existem as pessoas com deficiência severa que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC)

Essa é uma das desculpas que muitas empresas ainda usam para não preencher efetivamente as vagas para deficientes, pois elas dizem que as pessoas que recebem o auxílio não estariam dispostas a renunciar ao benefício.

Particularmente considero essa questão grave, mas isso é assunto para um outro post.

Então, seguindo!

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em um estudo, verificou que se deixar de levar em consideração as pessoas que recebem o auxílio do governo, as vagas para deficientes disponíveis nas empresas poderiam ser preenchidas 9 vezes.

Ou seja, para cada candidato existem nove vagas para deficientes disponíveis no mercado de trabalho.

Aí fica aquela interrogação: Então por que existem tantas pessoas com deficiência fora do mercado de trabalho?”

Porque, além de toda falta de vontade e preparo de algumas corporações, muitas dessas empresas também alegam que o número de pessoas com deficiência sem a qualificação necessária, para ocupar as vagas disponíveis, ainda é bem elevado.

Contudo, isso jamais poderia ser uma desculpa, pois, muito antes da lei de cotas existir, a própria CLT já estimulava as empresas a tomarem medidas para a capacitação dos seus funcionários.

Sem falar que, atualmente, presenciamos pessoas com deficiência que estão buscando uma qualificação ou mesmo a graduação nas diversas universidades que possibilitam preços acessíveis e formação à distância.

Então, o que você pode perceber é que ainda estamos longe de resolver a questão do trabalho e renda para as pessoas com deficiência, pois o que todos os especialistas dizem é que o preconceito, ainda hoje, é a maior barreira para que as vagas para deficientes sejam plenamente ocupadas.

Revoltante ver que, apesar de tantas vagas para deficientes distribuídas no mercado de trabalho, ainda muitas pessoas padecem na fila do desemprego. Não é mesmo?

Mas, e você?

Quer saber mais como você pode ganhar dinheiro em casa?

Clique aqui e veja o texto que preparamos sobre como trabalhar com blog.
*Fonte: i.Social

Trabalho PCD: Qual a verdadeira regra da Lei de Cotas para deficientes no mercado de trabalho?

Trabalho PCD: Qual a verdadeira regra da Lei de Cotas para deficientes no mercado de trabalho?

Trabalho PCD: Qual a verdadeira regra da Lei de Cotas para deficientes no mercado de trabalho?


Você sabe que a missão do Blog Dinheiro em Casa é falar de temas relacionados a autonomia que nós, pessoas com deficiência, podemos ter em relação a trabalho e tudo o que ele envolve. Por isso hoje queremos levantar uma questão: Qual a verdadeira regra da Lei de Cotas para deficientes no mercado de trabalho?

Queremos mostrar que somos capazes de ser produtivos sem ficarmos presos as amarradas da Lei de Contas. Porém, vez ou outra, vamos ter que fugir um pouco dos temas, empreendedorismo inclusivo, renda extra, negócio próprio para falar das coisas que acontecem ao nosso redor e que não podemos deixar passar batido.

Claro que não queremos ser absolutos em encerrar a questão, pois esse é um assunto complexo e que leva a vários debates e interpretações. Entretanto, não podemos deixar de arriscar e nos perguntar: “Porque a Lei de Cotas para deficientes no mercado de trabalho ainda é uma ilusão para a maioria das pessoas? ”.

O Brasil tem passado por uma época tenebrosa de crises econômica, política e de moral. Basta ver as notícias de corrupção relatadas diariamente nos jornais, não apenas nos nacionais, mais também nos internacionais, pois a situação brasileira é tão complexa que tem chamado a atenção do mundo inteiro.

E como a nação inteira tem sido afetada, claro que ia sobrar também para a Lei de Cotas para deficientes no mercado de trabalho.

Estamos com 14 milhões de pessoas desempregadas, no Brasil, e talvez você, que está lendo esse texto, seja uma dessas pessoas.

Se em 26 anos de existência, a Lei de Cotas para deficientes no mercado de trabalho não vêm cumprindo plenamente sua função, seja por falta de interesse das empresas, seja pela falta de qualificação das pessoas com deficiência, seria esse o momento oportuno para aumentar a contratação de mais deficientes?

Talvez sim, já que historicamente as pessoas com deficiência no mercado de trabalho sempre tiveram salários mais baixos que os demais funcionários. Isso, a grosso modo falando, levaria as empresas a terem um custo menor nos encargos trabalhistas.


Ainda hoje, duas décadas e meia depois, a Lei de Cotas para deficientes no mercado de trabalho permite que mais de 50% dos deficientes que poderiam trabalhar, permanecem excluídos das vagas nas empresas.

Muitas empresas, depois de tanto tempo, ainda tem a capacidade de dizer que não contratam porque não possuem espaços acessíveis para receber o deficiente cadeirante, por exemplo.

Agora você que, provavelmente esteja passando por essa situação pode pensar: “Se depois de quase 30 anos da criação da Lei de Cotas para deficientes no mercado de trabalho muitas empresas ainda não se coçaram para mudar esse cenário, o que te faz acreditar que agora, com toda essa crise que estamos passando, as empresas vão agir efetivamente e abrir as portas para as pessoas com deficiência?”

Você tem condições de responder a essa questão?


Difícil! Não é mesmo? Nós também nos preocupamos com isso.

Com esse panorama, a única coisa que conseguimos entender e até tendo a pretensão de responder a pergunta do título desse texto, “Qual a verdadeira regra da Lei de Cotas para deficientes no mercado de trabalho?”, arriscamos dizer que a verdadeira regra é apenas existir, assim como acontecem com milhares de leis existentes no Brasil e que nem chegaram perto de sair do papel e se tornar realidade.

É um momento que precisamos deixar a emoção de lado e olhar mais friamente para o cenário sem sonhos utópicos.

Infelizmente, ainda por muito tempo, a Lei de Cotas para deficientes no mercado de trabalho será ineficiente para resolver a questão da inserção das pessoas com deficiência no mundo dos empregos
E já que a verdadeira regra da Lei de Cotas para deficientes no mercado de trabalho tem sido essa, TE PERGUNTO: que alternativa temos?

Você acha que podemos mudar esse cenário?

Você acha que podemos mudar essa realidade?

Nós, do Blog Dinheiro em Casa, acreditamos que temos outras alternativas: o empreendedorismo, o negócio próprio, o auto-emprego 

Se você passar a acreditar em novas alternativas também, pensando um pouco fora da caixa, como explicamos num texto que escrevemos sobre o assunto, certamente conseguirá ver novas possibilidade de trabalho.

Será que você consegue pensar em novas alternativas? Deixe seu comentário com seu pensamento a respeito.

3 coisas que você precisa saber sobre a Inclusão Social de Pessoas com Deficiência

3 Coisas que você Precisa saber Sobre Inclusão


3 coisas que você precisa saber sobre a Inclusão Social de Pessoas com Deficiência


Olá!

Você que vêm acompanhando o Blog Dinheiro em Casa já deve ter percebido que não vamos falar apenas de Trabalho e Renda, Empreendedorismo ou Auto-Emprego, no sentido estreito desses termos.

Claro que esses são os temas centrais da missão que trazemos para o blog. Contudo, a equipe adora um debate e aquelas “sessões de viagem na maionese”, pois elas possibilitam o rompimento de barreiras mentais, as quebras de paradigmas e as superações de pré-conceitos.

E a viagem dessa vez se deu sobre o tema incluir, que, de acordo com os nossos devaneios, tem a ver com nossa missão. Desse modo, identificamos 3 coisas que você precisa saber sobre a Inclusão Social de Pessoas com Deficiência.

Talvez você já tenha pensado, em algum momento, sobre os itens que serão citados, então, nos conte como foi sua reflexão, deixando seu comentário ao final do texto.

Vamos a eles!

1 – Integração nada tem a ver com a Inclusão Social de Pessoas com Deficiência

3 Coisas que você Precisa saber Sobre Inclusão

Estar integrado não significa necessariamente ser incluso a um ambiente ou situação.

Falando do ambiente de trabalho, não é porque uma pessoa com deficiência esteja “devidamente” empregada que a inclusão esteja acontecendo de fato.

Se quem teve que se adaptar foi a pessoa a empresa e não a empresa a pessoa, então não houve a inclusão, apenas integração.

Se os antigos funcionários não foram instruídos sobre o “programa de inclusão” da empresa, mas apenas “foram forçados” a receber um deficiente em seu meio, sem saber quais as suas limitações e possibilidades, outra vez não houve a inclusão, apenas integração.

Como pode perceber, para que haja a inclusão não basta apenas “jogar” o deficiente em um espaço ou situação. É preciso que ocorra as adaptações necessárias de todo um contexto para receber a pessoa.

Então, sempre reflita se você está apenas sendo integrado ou verdadeiramente incluído num contexto ou realidade que vive.

2 – A acessibilidade nem sempre inclui

3 Coisas que você Precisa saber Sobre Inclusão

É lindo ver, que atualmente, muito se tem falado de acessibilidade e inclusão em todo lugar que vamos. É lindo ver as plaquinhas de atendimento preferencial.

Às vezes, dá até aquela sensação boa de acreditar que o mundo é perfeito e que nós, pessoas com deficiência, somos de fato valorizadas como pessoas, simplesmente.

Porém, não é porque um lugar é acessível que ele esteja incluindo efetivamente.

Responda aí!

Você se sente verdadeiramente incluído no seu ambiente de trabalho só porque existe uma meia dúzia de rampas, ou barras de apoio no banheiro ou ainda um simples apoio para seus pés?

Saindo um pouco do ambiente de trabalho.

O fato de saber que os estabelecimentos comerciais de entretenimento, como boates e bares, são obrigados a ter rampas de acesso ou cardápio em braile, verdadeiramente te motiva a frequentar esses lugares?

Sendo assim, a acessibilidade é apenas uma das ferramentas para possibilitar a inclusão social de pessoas com deficiência. Incluir vai muito além de ter uma “plaquinha” dizendo Atendimento Preferencial.

3 – Compartilhar é Incluir 

3 Coisas que você Precisa saber Sobre Inclusão

Certamente você sabe o que significa a palavra globalização. Essa é uma realidade da qual não podemos mais fugir e muito menos ignorar.

E o mundo só está globalizado porque tudo se conecta e tudo se conecta porque ideias, ideologias, descobertas, sonhos são compartilhados, desde que o mundo é mundo.

E atualmente esse compartilhamento se dá, cada vez mais, instantaneamente à medida que os fatos vão acontecendo.

É tolice acreditar que guardar apenas para si uma informação o tornará privilegiado ou o deixará em vantagem diante de um desafio ou obstáculo a ser superado.

O mundo já mudou há muito tempo, mas poucas pessoas se deram conta disso. Outras pessoas até que gostariam de seguir essa mudança se elas soubessem o que está acontecendo e como fazer para não ficar "por fora".

Porém, nem todas têm acesso as devidas informações ou fontes de conhecimento. Algumas não tem iniciativas de ir em busca, outras precisam apenas daquele gatilho para começar a agir.

Um dos objetivos do Blog Dinheiro em Casa é levar para as pessoas uma nova reflexão sobre uma realidade que apenas se transformará com a mudança de pensamento.

Por isso, temos como lema o “COMPARTILHAR É INCLUIR”.

Acreditamos nisso, pois sabemos que somente com a sua ajuda poderemos chegar ao maior número de pessoas.

Nós somos pretensiosos, porém não ignorantes, e isso nos faz entender que o nosso conteúdo, a nossa missão, a nossa ideologia não vai agradar a todos. Talvez não agrade a você.

Tudo bem! Não tem problema.

No entanto, pode agradar a uma pessoa que pense diferente de você. E é nesse momento que humildemente pedimos a sua ajuda: Compartilhe para incluir!!!

Você é livre para dizer a outra pessoa que não gostou de algum ponto, mas não deixe de levar a informação, pois nesse simples ato pode estar a grande ajuda que um amigo necessita.

Então, se você traz em si alguma afinidade ou crítica com o Blog Dinheiro em Casa, compartilhe em suas redes sociais e vamos construir uma comunidade de pessoas pensantes e realizadoras.

Forte Abraço!

1 motivo apenas para você nos contar se já teve um Negócio Próprio


1 Motivo Apenas para você nos Contar se já teve um Negócio Próprio.


1 motivo apenas para você nos contar se já teve um negócio próprio


Olá!

O Blog Dinheiro em Casa só existe porque pessoas, com histórias distintas, se uniram para trocar experiências e, nesse processo, se descobriu que todos têm muito a oferecer um ao outro.

Por isso, neste post de hoje, vamos fazer diferente.

Para começar, queremos que saiba que você tem apenas 1 motivo para nos contar se já teve um Negócio Próprio.

E qual é esse motivo? SUA PRÓPRIA HISTÓRIA.

Por que sua própria história seria um motivo?

Porque acreditamos que todos tenham experiências a serem passadas que podem contribuir para o crescimento de alguém em algum momento.

E com você não é diferente. Jamais pense o contrário disso: “Você tem sim, muito a oferecer.”

Esse é o seu momento, pode desabafar!

1 Motivo Apenas para você nos Contar se já teve um Negócio Próprio.

Lembre-se apenas de uma coisa.

Caso, nesse processo de empreender, você tenha se sentido perdido, desanimado, sozinho ou mesmo incapaz, não encare essa experiência como fracasso, mesmo porque o fracasso não existe.

Infelizmente, vivemos em uma cultura social onde “experiências não positivas” não são valorizadas e, todo aquele que, em algum projeto tenha falhado, é visto como fraco e isso gera vergonha que, por sua vez, leva ao medo de continuar tentando.

Mas, como foi dito, o fracasso não existe. O que existe são experiências e resultados.

O espaço também está aberto para você que nunca teve um negócio próprio, mas quer tê-lo um dia.

Por isso, sem medo, solte o escritor que tem dentro de você e nos conte suas experiências e resultados ou suas expectativas sobre esse assunto, ok?

E se conhece mais pessoas que tem histórias para nos contar, compartilhe e massifique essa ideia.

Forte abraço!

Se você vive num Conto de Fadas esse e-book não é para você

 Se Você vive num Conto de Fadas esse E-book não é pra Você.

NÃO BAIXE AS 15 MANEIRAS DE GANHAR DINHEIRO EM CASA ONLINE PARA PESSOAS COM DEFICIÊNCIA, SE VOCÊ VIVE NUM CONTO DE FADAS


Olá!

É com grande alegria que o Blog Dinheiro em Casa lança o seu primeiro e-book:

15 maneiras me ganhar dinheiro em casa online para pessoas com deficiência.


Não Baixe as 15 Maneiras de Ganhar Dinheiro em Casa Online para Pessoas com Deficiência, se Você vive num Conto de Fadas.

Algumas vezes, quando queremos dar o primeiro passo rumo a realização de uma nova ideia, nem sempre sabemos por onde começar, principalmente quando as informações estão espalhadas pelos vários sites, na imensidão da internet.

Por essa razão, resolvemos compilar algumas informações para te dar um norte inicial. Assim, você poderá direcionar o seu pensamento para uma atividade que seja remunerada e te leve a uma renda, a partir de casa.

Mesmo com toda a tecnologia disponível atualmente, sabemos que muitas Pessoas com Deficiência, espalhadas pelo Brasil, por vezes, perdem oportunidades pela simples falta de uma informação mais direcionada.

Por isso, o Blog Dinheiro em Casa assumiu esse compromisso: o de sempre que for possível e necessário, se esforçar para transmitir, a todos que queiram, informações mais precisas possíveis.

Então, essas 15 maneiras de ganhar dinheiro em casa online para pessoas com deficiência, servirá para que você tenha aquele “start inicial”.

É uma compilação para que saiba das várias possíveis oportunidades que temos, atualmente, no que diz respeito a trabalhar de maneira online.

Mas, de ante mão, já fique sabendo que são atividades que exigirão pesquisa, planejamento, dedicação, persistência e paciência.

Se Você vive num Conto de Fadas esse E-book não é pra Você.

Então, se você ainda vive o “Conto de Fadas do Dinheiro Fácil” em busca de receitinhas prontas, nem perca tempo baixando o e-book, pois ele não é para você.

A verdade é que, não queremos desperdiçar tempo e energia com quem não gosta de estudar sempre e trabalhar de forma disciplinada e contínua.

Como você sabe, temos a pretensão de mudar algumas realidades e pessoas acomodadas não são capazes de mudar coisa alguma.

Agora se você é do tipo que não tem medo de trabalhar, o quanto for preciso, e também está disposto a mudar a sua realidade e a realidade de quem te cerca, então as 15 maneiras de ganhar dinheiro em casa online para pessoas com deficiência, é para você. 

Ao baixar, gratuitamente, o e-book, ajude outros a terem informações como você está tendo.

Por isso, não deixe de compartilhar esse material com outras pessoas que também precisam saber das várias oportunidades existentes.

E fique ligado, que em breve lançaremos outro material com oportunidades não relacionadas diretamente a internet, pois sabemos que nem todos se identificam com atividades exclusivamente online.

☛ Conheça e faça parte do nosso Grupo no Facebook e convide seus Amigos.

☛ Saia do Conto de Fadas e baixe aqui seu E-book!

Forte abraço!